[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Agricultura Regenerativa: uma perspectiva de modelo de negócio circular
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Noruega atenta a descarbonização

Segundo o ministro das finanças, o objetivo é reduzir a vulnerabilidade da riqueza comum a um declínio permanente do preço do petróleo. As empresas classificadas como empresas de exploração e produção pelo provedor de índices FTSE Russell serão excluídas do índice de referência e do universo de investimentos do GPFG.

Esta avaliação não reflete visão específica sobre o preço do petróleo, a rentabilidade futura ou a sustentabilidade do setor de petróleo e é independente da atual política de petróleo do governo, que permanece inalterada; esta medida é sobre diversificação: as empresas de exploração e produção serão gradualmente eliminadas do Fundo ao longo do tempo, e os planos serão preparados em consulta com o Norges Bank, após deliberação.

Uma redução permanente no preço do petróleo terá implicações de longo prazo para as finanças públicas, o setor de energia é amplo e compreende empresas integradas em toda a cadeia de valor, bem como empresas de energia renovável: a previsão é de que quase todo o crescimento das energias renováveis listadas na próxima década será impulsionado por empresas que não têm energia renovável como seu principal negócio e o Fundo deve poder participar desse crescimento.

O risco climático é um importante fator de risco financeiro para o GPFG, e ao longo do tempo terá um impacto em várias das empresas, mas não foi a causa da decisão. O Governo da Noruega também já avisou que não pretende vender ações da Participação Financeira Direta do Estado (SDFI) ou da Equinor para reduzir o risco do preço do petróleo para o estado.

As avaliações são discutidas no white paper https://www.regjeringen.no/en/dokumenter/meld.-st.-14-20182019/id2631532/

REDES SOCIAIS_