[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Concluída joint venture da BP e Bunge

A BP e a Bunge concluíram a formação da BP Bunge Bioenergia, a joint venture brasileira de bioenergia que combina seus negócios brasileiros de bioenergia e etanol de cana.

Por meio dessa transação, a BP Bunge Bioenergia é a segunda maior operadora em termos de capacidade de britagem efetiva no mercado brasileiro de bioetanol.

Mario Lindenhayn (à esquerda na foto), da BP, será o presidente executivo da joint venture e o Geovane Consul, da Bunge (à direita na foto), será o diretor executivo. A BP e a Bunge têm igual representação no conselho de administração da empresa.

Mario Lindenhayn disse: “Os biocombustíveis são uma parte cada vez mais importante de um sistema de energia com baixo carbono. Estamos orgulhosos de concluir a formação da BP Bunge Bioenergia, que fornece uma base sólida para aproveitar as capacidades de ambas as organizações para desenvolver ideias de crescimento e gerar sinergias operacionais e financeiras significativas.”

O Geovane Consul acrescentou: “A BP Bunge Bioenergia está bem posicionada para apoiar a crescente demanda brasileira de bioenergia com baixo carbono. Nossa joint venture nos permitirá alavancar as melhores práticas compartilhadas para melhorar a eficiência e a sustentabilidade, maximizando o uso da tecnologia e identificando oportunidades para desenvolver capacidades futuras neste mercado crucial.”

A joint venture possui 11 unidades de biocombustíveis em cinco estados brasileiros, com mais de 10.000 funcionários. Possui capacidade total de moagem de 32 milhões de toneladas métricas de cana por ano, capaz de produzir mais de 1,5 bilhão de litros de etanol, 1,1 milhão de toneladas de açúcar e exportar 1.200 gigawatts / hora de eletricidade para a rede nacional no Brasil.

REDES SOCIAIS_