[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Nova linha de crédito para impedir abandono de pesquisas

Rio de Janeiro- Órgão ligado o Ministério de Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) , a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) lançou hoje (3) a linha de crédito Conta Inova Brasil, que irá oferecer empréstimos a juros subsidiados para que pesquisas não sejam abandonadas ou interrompidas por falta de recursos. O crédito irá para empresas investem em inovação tecnológica.

“Entre um grupo seleto de cerca 6 mil empresas que investem em inovação, com raras exceções, há um comportamento instável: investem um ano, não investem no seguinte, ou investem pouco. O processo é marcado por uma descontinuidade que acarreta perdas para as empresas, a economia e a geração de tecnologia no país”, explicou o presidente da Finep, Glauco Arbix.

Segundo a Finep, não existe teto para a nova modalidade de financiamento e o volume dos empréstimos dependerão de cada projeto. O montante total destinado à linha de crédito, que ainda não foi divulgado, dependerá da demanda dos empresários.

“É uma espécie de ‘cheque especial'”, disse Arbix.

Dentro da Conta Inova Brasil, haverá ainda a possibilidade de o aporte ser ampliado 35% em relação ao valor inicialmente contratado. A ampliação, no entanto, será condicionada a metas como aumentar 10% da qualificação de pessoal e contratar pequenas empresas de base tecnológica, universidades ou institutos de pesquisa como fornecedores.

A financiadora tem como fonte inicial R$ 3 bilhões que serão repassados ainda neste ano por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Fonte: Revista Exame

REDES SOCIAIS_