[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Primeiro TLD em águas ultraprofundas no Nordeste

A Petrobras iniciou (22/02) o Teste de Longa Duração (TLD) de Farfan, localizado a aproximadamente 70 km da costa sergipana. O TLD tem por finalidade avaliar o comportamento do reservatório em produção e as características do seu petróleo. As informações coletadas darão suporte para os próximos passos do projeto Sergipe Águas Profundas – Módulo 1 (SEAP 1), do qual Farfan faz parte. Nesta fase, a produção é iniciada em caráter de teste, sem fins comerciais.
O poço está localizado em lâmina d’água de aproximadamente 2.500m, sendo o mais profundo que a Petrobras já colocou para produzir no Brasil.

O TLD de Farfan consiste em três fases: instalação, produção e desativação. Será implementado pela Petrobras, que é a empresa operadora da concessão BM-SEAL-11 com participação da IBV, parceira em 40% dessa concessão.
Para realização do TLD, o FPSO Cidade de São Vicente foi ancorado no final de 2019 na locação, em uma profundidade de 2.250 metros. A unidade possui uma planta de processamento que permite a separação entre as fases óleo, água e gás, bem como o tratamento e estabilização do óleo. O poço 3-BRSA-1178D-SES (3-SES-176D) foi interligado ao FPSO Cidade de São Vicente por meio de linhas flexíveis. A produção média prevista durante a realização do TLD será de aproximadamente 7.000 barris de óleo por dia e 500.000 m3 por dia de gás associado, sendo uma parcela consumida como combustível no próprio FPSO.

O teste deve durar 180 dias, com desmobilização planejada para o 2º semestre de 2020.

REDES SOCIAIS_