[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Aramco e SABIC anunciam maior complexo petroquímico do mundo

Saudi Aramco, a maior empresa de petróleo do mundo, anunciou essa semana uma parceria com o grupo petroquímico Saudi Basic Industries (SABIC) para a construção de um complexo petroquímico orçado em US$ 20 bilhões. O projeto tem como objeto a conversão de petróleo bruto em produtos químicos mais leves, como solventes e combustíveis.

O complexo entraria em operação em 2025, com capacidade de processar cerca de 400.000 barris diários de petróleo leve árabe, assim produzindo aproximadamente 9 milhões de toneladas de químicos ao ano e mais 200.000 barris diários de diesel para atender o mercado interno. Além disso, a nova unidade geraria cerca de 30.000 novos empregos diretos e indiretos e a sua possível localização será na cidade de Yanbu, centro industrial e portuário situado no Mar Vermelho.

Dessa forma, o projeto será o maior complexo petroquímico do mundo e o primeiro na Arábia Saudita, assim seguindo os planos do governo para diversificar a economia além da exportação de petróleo bruto. Já que, nos últimos anos, os investimentos privados diminuíram no país devido ao baixo preço do petróleo e a implementação de políticas de austeridade. Agora, o governo busca o desenvolvimento da indústria de manufatura, incluindo produtos químicos. Também, segue a estratégia da SABIC em diversificar a sua base, a empresa tem planos de investir na China para produzir químicos a partir do carvão e nos Estados Unidos está negociando uma parceria com a Exxo Mobil para o uso do shale gas.

REDES SOCIAIS_