[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Para o mundo dos compósitos ver: MVC e o RTM Skin

Após o desenvolvimento do premiado processo de produção RTM-S (Surface), a empresa MVC lançou recentemente a tecnologia de produção RTM Skin. Esse novo processo de transformação utiliza uma “pele” flexível de silicone como contra molde.

São varias as vantagens do RTM Skin em relação ao processo tradicional de infusão, principalmente pela redução do descarte de materiais auxiliares, já que não utiliza peel ply, purga de resina, mangueiras e filme plástico para conformar a peça no molde. Além da sustentabilidade inerente a este processo inovador e redução dos custos de produção, este processo confere altíssima qualidade na superfície das peças produzidas e maior produtividade em relação ao processo de infusão. Enquanto uma peça feita por infusão leva até 8 horas para ser produzida, o processo RTM Skin permite a desmoldagem em 1 hora.

As aplicações do RTM Skin são priorizadas em peças grandes, de alta complexidade e ângulos negativos. Sua utilização está situada basicamente na produção de componentes automotivos e na composição da carenagem de aerogeradores (nacele e spinner) empregadas no setor eólico. O setor eólico brasileiro merece destaque no setor energia, estando em evidência devido aos grandes investimentos projetados para os próximos anos. Nesse embalo, a MVC tem planejamento para fornecer 300 conjuntos de nacele e spinner e para 2015 a expectativa é ainda maior, estando na faixa de 800 conjuntos comercializados para os clientes do setor eólico.

Em 2013, os processos de RTM – S e RTM Skin somaram 5% da participação entre todos os componentes fornecidos pela MVC. Até o final deste ano, a empresa pretende ampliar para 20% este índice.

Fonte: MaxiQuim

REDES SOCIAIS_