[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Petrobras anuncia redução de 0,9% no preço da gasolina a partir de quinta-feira

A Petrobras divulgou que vai diminuir em R$ 0,0198 o preço da gasolina, o que equivale a uma queda de 0,9% na comparação com o valor anterior. O novo preço entra em vigor a partir de amanhã (11) e é a quarta redução consecutiva anunciada pela estatal.

Com isso, o preço médio do litro do combustível nas refinarias passará a ser de R$ 2,1691 – o menor desde o final de agosto. O preço do diesel, por sua vez, está congelado em R$ 2,3606 desde 30 de setembro.

 

Na comparação com a posição ao final de setembro, o preço da gasolina caiu R$ 0,468 (-2,11%). Porém, no acumulado de 2018, o combustível subiu R$ 0,4774 (+28,22%). Conforme a Petrobras, os valores divulgados se referem ao preço médio nas refinarias, sem tributos.

O reajuste faz parte da política de preços da companhia, que passou a adotar um mecanismo de hedge em 05 de setembro. O objetivo é manter uma política de reajustes baseada no mercado internacional de petróleo, porém, com maior estabilidade de preços.

Dessa forma, a Petrobras visa acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores, tentando evitar uma possível perda de participação. Elementos como o câmbio e as cotações internacionais fazem parte dos cálculos.

REDES SOCIAIS_