[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

MG Chemicals confirma inauguração de nova planta no Texas

A M&G Chemicals, um dos maiores produtores mundiais de resinas PET e fibras de poliéster, está expandindo sua atuação nos Estados Unidos através de sua nova planta no estado do Texas. A nova unidade tem inauguração prevista para 2017, apesar dos problemas contratuais com a empreiteira americana Industrial Maintenance Services Inc.

 

De acordo com o Diretor Industrial Global da M&G, Mauro Fenoglio, a empresa encerrou o contrato com a IMS no dia 9 de dezembro do ano anterior, após receber uma demanda de pagamento de US$ 50 M em dois dias. De Escanaba, sede da empresa italiana em Michigan, o diretor afirmou que o pedido estava completamente fora dos contratos estabelecidos. Fenoglio acrescentou que a nova empreiteira, Bay Ltd., situada em Houston, está correndo atrás dos atrasos para concluir a obra dentro dos prazos previamente estabelecidos. Segundo ele, a M&G está analisando as reclamações de empresas subsidiárias da IMS, que reivindicam o pagamento por parte do grupo.
A nova planta da M&G será capaz de produzir anualmente cerca de 1 milhão de toneladas de PET e prevê a criação de 250 empregos permanentes. Além disso, a unidade terá uma capacidade de estocagem de cerca de 1,5 milhões de toneladas de ácido tereftálico purificado (PTA), commodity química utilizada na fabricação do PET.

 

A fabricante norte-americana de resinas PET DAK Americas já adquiriu os direitos de cerca de 450 milhões de toneladas da produção de PET da planta.

 

Fonte: Maxiquim

REDES SOCIAIS_