[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Covestro inaugura planta de PC feito a partir de CO2

A Covestro, empresa petroquímica criada em 2015 derivada da divisão de materiais da Bayer, deu início às atividades de sua primeira planta produtora de policarbonato a partir de CO2 na cidade de Cologne, na Alemanha. Com capacidade de 5000 mil toneladas por ano, a fábrica utiliza um processo mais sustentável do que a produção convencional reduzindo o uso dos recursos derivados do petróleo.

A direção da empresa acredita no CO2 e no seu potencial como matéria prima alternativa na busca de possíveis soluções para a escassez de recursos fósseis prevista para as próximas décadas. Atualmente o produto final contém 20% de CO2, o máximo possível até agora e a previsão é de aumento para o futuro.

A companhia já investiu mais de 15 milhões de euros no processo e contou com o apoio de cientistas externos em uma parceria com a Aachen University. A companhia em conjunto com a Universidade opera o centro de catalise CAT que atrai cientistas de todo o mundo e é referência na área.

Fonte: MaxiQuim

REDES SOCIAIS_