[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Braskem avança em pesquisa sobre embalagens inteligentes

Braskem, empresa química e petroquímica brasileira, anunciou que está avançando nos estudos sobre a tecnologia de embalagens que se comunicam com o consumidor, as chamadas “embalagens inteligentes”. Em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Clemson University nos Estados Unidos, a empresa desenvolveu alguns indicadores químicos necessários para a aplicação dessa tecnologia.

 

A embalagem inteligente utiliza indicadores específicos para revelar o estado de conservação do seu conteúdo, emitindo um sinal de alerta caso necessário. A embalagens é capaz de mudar a sua cor para informar o consumidor que o conteúdo está impróprio para consumo. Em função disso, essa tecnologia pode ser aproveitada dos mais diversos segmentos de produtos perecíveis. Em embalagens de carne, por exemplo, o pH do alimento é o responsável pela mudança de cor.

 

Segundo o setor de inovação e pesquisa da Braskem, essa tecnologia vai dar ao consumidor confiança na hora de levar o produto para casa, e também irá possibilitar que as companhias controlem a integridade do produto depois da sua produção, seja durante o transporte ou durante a chegada no ponto de comercialização.

 

A Braskem vem pesquisando sobre a embalagem inteligente desde 2013, e produziu as primeiras unidades de testes em 2016. Segundo a empresa, ainda levará alguns anos para que os consumidores vejam essas embalagens nas prateleiras dos supermercados.

 

Fonte: Maxiquim

REDES SOCIAIS_