[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Mitsubishi Chemical desenvolve plástico de engenharia renovável para painéis automotivos

Mitsubishi Chemical Corporation desenvolveu um novo grade de plásticos de engenharia de alta performance, derivados de fonte renovável, usando isossorbida de origem vegetal como matéria-prima. O novo material, da linha DURABIO, apresenta excelentes propriedades ópticas, alta transparência, alta resistência ao calor e umidade.

Mitsubishi Chemical foca na utilização do novo grade de DURABIO em painéis sensíveis ao toque para automóveis, um setor onde a demanda deve aumentar significativamente.

Os painéis sensíveis ao toque para automóveis são usados principalmente para controlar o ar condicionado, áudio e sistemas de navegação do automóvel. Segundo a empresa, DURABIO oferece excelente flexibilidade no projeto e pode melhorar a aparência dos interiores de automóveis.

Os plásticos transparentes, tais como o policarbonato resistente ao impacto, são utilizados para a placa frontal de painéis sensíveis ao toque. A desvantagem do policarbonato é a distorção na transmissão de luz, o que torna difícil para os usuários a visualização do painel. Um material que poderia superar este problema tem sido ansiosamente aguardado. O novo grade de DURABIO elimina quase toda a distorção na transmissão de luz, tornando fácil a visualização da superfície do painel.

Desde 2012, a Mitsubishi Chemical tem produzido o DURABIO em sua planta Kurosaki, no Japão, com uma capacidade de produção de 5 mil toneladas por ano. Mitsubishi Chemical pretende desenvolver novas aplicações para o DURABIO, aproveitando o seu alto desempenho e planeja aumentar a capacidade de produção anual para 16 mil toneladas em 2015.

Fonte: MAXIQUIM – www.maxiquim.com.br

REDES SOCIAIS_