[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Energia solar por assinatura

O Brasil tenha uma das energias mais caras do mundo: nos últimos 5 anos, a conta de luz praticamente dobrou na maioria das cidades brasileiras. Para diminuir esse gasto, a startup gaúcha SunnyHUB trouxe o conceito de energia solar por assinatura, no qual qualquer residência ou comércio pode ter um desconto de até 25% na conta de luz.

“A ideia é democratizar algo que deveria ser de todos: a energia solar. Então, o consumidor não precisa desembolsar grandes quantias para comprar equipamento. Tudo é feito por nós”, explicou o CEO, da SunnyHUB, Guillherme Correa. Neste modelo, a empresa avalia a necessidade de consumo do cliente e projeta um sistema customizado para sua residência. A companhia compra o sistema, instala na residência e lida com os trâmites legais para homologar o sistema junto à distribuidora local. “A conta de luz do consumidor vai para quase zero, sendo cobrada apenas as taxas da concessionária. O cliente agora paga mensalidades fixas e previsíveis. Um desconto de quase 25% ao mês”, elucida Correa.
Já em funcionamento, o modelo é usado em muitos estados americanos (na California, 70% das instalações nas residências já são feitas nesse modelo) e promete se destacar no Brasil. Além disso, a empresa está em busca de investidores.

REDES SOCIAIS_