[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

PIB do Brasil recua 3,6% em 2016

O Produto Interno Bruto (PIB) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou queda de 3,6% em 2016 em relação ao ano anterior.

Em 2015, a queda do PIB foi de 3,8% em relação ao ano anterior, resultando em uma queda acumulada de 7,2% no PIB nos últimos dois anos. Com o recuo na economia em 2015 e 2016, o patamar do PIB voltou ao nível observado no 3º trimestre de 2010. Desde 1948, quando iniciaram as medições do IBGE para a variação da atividade na economia, nunca houve queda tão expressiva.

O resultado já era esperado, e as publicações da MaxiQuim que acompanham o mercado financeiro projetavam para 2016 uma queda de 3,5%.

O resultado do Brasil é o pior entre os 38 países que já divulgaram o PIB de 2016 e que representam mais de 80% da economia mundial. O PIB brasileiro foi o único que apresentou retração. O país ficou atrás da Grécia, que teve variação do PIB de 0,3% em 2016.

Índia apresentou o melhor resultado em 2016, com 6,9%, seguido por Filipinas e China, com 6,9% e 6,7%, respectivamente. O PIB dos Estados Unidos fechou em 1,6%, em 23° entre os 38 resultados divulgados.

REDES SOCIAIS_