[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Senado media mudanças na cota de exportação de açúcar para os EUA

O presidente em exercício do Senado, Cássio Cunha Lima, reuniu-se nesta quarta-feira (18) com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, e com o presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool da Paraíba (Sindalcool-PB), Gilvan de Morais Sobrinho, em busca de novos critérios para definição da cota preferencial para os estados das Regiões Norte e Nordeste exportarem açúcar aos Estados Unidos.

Pela chamada “cota americana”, o governo norte-americano concede tarifas especiais para importação de açúcar de países em desenvolvimento com a finalidade de estimular o crescimento dessas regiões. O rateio, dentro de cada estado, é definido pelo ministério anualmente e leva em consideração uma regra fixa e a participação de cada usina produtora de açúcar, no total de produção dos derivados da cana-de-açúcar na safra do ano anterior.

Gilvan de Morais Sobrinho argumentou que as regras para o cálculo da cota são antigas e não correspondem mais à capacidade produtiva de cada estado diante do total exportado. Blairo Maggi respondeu que o ministério já estuda novos critérios técnicos e transparentes, uma vez que afeta várias unidades da Federação. Uma proposta que leve em consideração apenas a produção de açúcar, e não de todos os derivados da cana, foi encaminhada para todos os envolvidos e, até o dia 26, os estados enviarão uma resposta.

REDES SOCIAIS_