[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Agricultura Regenerativa: uma perspectiva de modelo de negócio circular
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Petrobras aumenta producao de etanol em 17% na safra 2014/15

A Petrobras Biocombustível aumentou em 17% sua produção de etanol na safra 2014/2015, apesar da quebra da safra causada pela seca que atingiu o setor, informou a companhia. Ao todo, foram produzidos 1,23 bilhão de litros pelas três empresas da PBio.

A companhia tem participação nas empresas Guarani (SP), Nova Fronteira Bioenergia (GO) e Bambuí Bioenergia (MG), que operam nove usinas com capacidade para produzir 1,5 bilhão de litros ao ano.

A Guarani, que opera sete unidades produtoras de etanol, açúcar e energia em São Paulo, respondeu pelo maior aumento percentual: produziu 26% a mais de etanol se comparado ao ano anterior, num total de 756 milhões de litros, sendo 599 milhões do etanol hidratado e 157 milhões de anidro. O crescimento, segundo a Petrobras, é resultado da ampliação da área de colheita e da mudança no mix de produtos que destinou maior volume de caldo para produção de etanol.

O segundo melhor resultado foi registrado pela Nova Fronteira Bioenergia, que aumentou em 9% a produção da Usina Boa Vista, de Quirinópolis (GO), para 384 milhões de litros, sendo 108 milhões de etanol anidro e 276 milhões de hidratado.

Já a Bambuí Bioenergia, localizada na região centro oeste de Minas Gerais, foi a única a registrar queda da produção, em função da seca que provocou uma quebra de safra de 28% em relação ao planejado. A redução da produção na unidade foi de 9% em relação à safra anterior, somando 93 milhões de litros de etanol hidratado.

 

Fonte: Valor Econômico / Por André Ramalho

REDES SOCIAIS_