[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Agricultura Regenerativa: uma perspectiva de modelo de negócio circular
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Nestlé,Tetra Pak e Braskem lançam tampa de embalagem com matéria-prima de fonte renovável

Fabricada a partir de derivados da cana-de-açúcar, tampa de polietileno será utilizada nos leites UHT das linhas Ninho e Molico

A Nestlé Brasil, em parceria com a Tetra Pak e a Braskem, acaba de lançar embalagem com tampa de polietileno feita a partir de derivados da cana-de-açúcar, que é uma fonte renovável. Com a iniciativa, os leites UHT Ninho, Ninho Levinho, Ninho Baixa Lactose e Molico passam a adotar tampas produzidas com a nova tecnologia a partir de agosto.
O novo polietileno desenvolvido pela Braskem é produzido a partir de derivados da cana, que posteriormente é transformado em plástico para a produção das tampas. O processo contribui para a redução global nas emissões de gases de efeito estufa, já que o cultivo da cana-de-açúcar utilizada na fabricação absorve gás carbônico da atmosfera.
O lançamento representa um marco na utilização de polietileno feito a partir de matérias-primas renováveis na indústria de alimentos e de embalagens de bebidas. Com o uso das novas tampas, a Nestlé estimula a consciência ambiental ao proporcionar aos consumidores um produto que utiliza fontes renováveis na fabricação de sua embalagem.
Trata-se de uma iniciativa inovadora que agrega ainda mais valor aos nossos produtos. Nossa participação nesse projeto está totalmente alinhada à plataforma mundial de responsabilidade social da Nestlé, denominada Criação de Valor Compartilhado“, afirma Ivan Zurita, presidente da Nestlé Brasil. O conceito fundamenta-se na premissa de que, para o sucesso dos negócios a longo prazo, tão importante quanto gerar valor para os acionistas é gerar valor para a sociedade em que a empresa está inserida. Dentro desse modelo, a empresa faz parcerias com institutos, fundações empresariais, governos, ONGs e empresas privadas como a Tetra Pak e a Braskem, seja para realizar seus próprios projetos ou apoiar as iniciativas dos parceiros.
A opção por utilizar recursos renováveis reflete o compromisso da Tetra Pak com o meio ambiente e as futuras gerações. Atualmente, todo papel utilizado na fabricação das embalagens cartonadas no Brasil é proveniente de florestas gerenciadas de acordo com princípios de manejo florestal responsável, com certificação do FSC (Forest Stewardhip Council).
Segundo Paulo Nigro, presidente da Tetra Pak Brasil a utilização de polietileno de cana-de-açúcar é mais um importante passo em busca de nosso objetivo de oferecer uma embalagem 100% renovável. “Com a inovação, a Tetra Pak reforça o compromisso com seus clientes e a sociedade em trabalhar por um planeta mais saudável e sustentável”, completa o executivo.
Participar dessa iniciativa ao lado de empresas que são líderes globais em seus setores de atuação é muito importante para a Braskem, maior produtora mundial de biopolímeros e plenamente associada a seus parceiros no compromisso com a promoção da sustentabilidade“, afirma Carlos Fadigas, presidente da Braskem.

Fonte: http://www.braskem.com.br/site/portal_braskem/pt/sala_de_imprensa/sala_de_imprensa_detalhes_10895.aspx

REDES SOCIAIS_