[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Risco Invisível

Um experimento japonês mostra como o coronavírus pode se espalhar com facilidade através de micropartículas com tamanho inferior a 100 mm. Essas micropartículas podem permanecer no ar por 20 minutos em espaços fechados – e abrir uma janela ou porta pode ajudar a afastá-las.

Todos nós ouvimos o conselho de como espirrar e tossir em um lenço de papel para evitar a disseminação do coronavírus. Mas uma pesquisa do Japão sugere que a infecção pode se espalhar ao conversarmos com outra pessoa.

Usando câmeras de alta definição e iluminação a laser, a NHK, emissora pública do Japão, conduziu um experimento com o grupo de pesquisadores. Eles descobriram que essas micropartículas são emitidas toda vez que falamos – e quanto mais alto falamos, mais são emitidas. Portanto, duas pessoas mantendo uma conversa a uma distância normal podem facilmente levar à infecção.

As descobertas sublinham a mensagem de distanciamento social da Organização Mundial da Saúde, que aconselha as pessoas a manter distância o tempo todo e reforça a necessidade de manter os cômodos bem ventilados.

A pesquisa lança nova luz sobre a rápida disseminação do coronavírus. Estudos anteriores se concentraram em espirros e tosses, que emitem gotas maiores de 1 milímetro que podem ser vistas usando uma câmera normal, que caem rapidamente no chão e não viajam muito longe, mesmo no ar parado. Mas as câmeras também capturaram micropartículas que, em vez de caírem no chão, flutuam no e pelo ar. Os pesquisadores estimam que uma única tosse ou espirro pode produzir 100.000 micropartículas.

“Micropartículas carregam muitos vírus”, diz Kazuhiro Tateda, chefe da Associação Japonesa de Doenças Infecciosas. “Nós os produzimos quando falamos alto ou respiramos pesadamente. As pessoas ao nosso redor as inalam e assim o vírus se espalha. Estamos começando a ver esse risco agora. ”

Os pesquisadores simularam uma situação com 10 pessoas em um espaço fechado – o tamanho de uma sala de aula da escola. Quando uma pessoa tossiu, as gotículas maiores caíram no chão em um minuto, mas 20 minutos após a tosse, as micropartículas ainda estavam flutuando no ar – e se espalhando por toda a sala. No entanto, quando uma janela foi aberta, as micropartículas foram rapidamente varridas pela brisa.

Os pesquisadores também afirmam que o uso de uma máscara pode reduzir bastante a propagação de microplacas, ajudando a proteger quem fala e seus ouvintes.

REDES SOCIAIS_