[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Sabic e SK Chemicals formam joint venture

A saudita Sabic e a sul coreana SK Chemicals anunciaram formação e joint venture, que produzirá PEBDL base metaloceno. O valor do negócio é de US$595 milhões e cada empresa irá deter 50% da joint venture, que ainda precisa ser aprovada pelos órgãos reguladores. A sede será em Cingapura e irá contar com uma planta que foi recentemente concluída pela SK no Complexo de Ulsan, Coréia do Sul, com capacidade de produção de 230 mil toneladas anuais, utilizando tecnologia metaloceno Nexlene. E existe o plano da instalação de uma segunda planta na Arábia Saudita.

Tradicionalmente o mercado de polietilenos a base de metaloceno tem sido dominado por empresas norte americanas e japonesas, porém outras empresas da Ásia estão realizando pesquisas a respeito.

A joint venture tem como objetivo atender aos mercados de embalagens, calçados, revestimentos de tubos e fios, além aplicações rotomoldadas.

Fonte: MaxiQuim

REDES SOCIAIS_