[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Raízen Energia tem prejuízo de R$ 28,3 milhões no 3º trimestre da safra 2019/20

A Cosan informou nesta sexta-feira (14) que a moagem de cana da Raízen Energia, joint venture da empresa com a Shell, foi de 12 milhões de toneladas no trimestre, encerrando o ano safra com um total de 59,6 milhões de toneladas processadas, em linha com a safra anterior.

Porém, a Raízen Energia teve um prejuízo de R$ 28,3 milhões no trimestre. Um ano antes, a companhia havia registrado lucro de R$ 443,6 milhões.

Além disso, o Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 628 milhões. A queda anual 25% foi considerada “em linha com a estratégia de venda do ano”.

Segundo a Cosan, a Raízen optou por concentrar as vendas de etanol no último trimestre da safra. “O aumento do volume vendido e do preço de açúcar comercializado no trimestre, foram compensados pelo menor volume de venda de etanol próprios e maiores custos, afetados em grande parte pelo maior Consecana no período”, afirma.

As vendas de etanol somaram 573 milhões de litros, queda de 20% ante os 714 milhões de litros vistos no mesmo trimestre do ano anterior. O preço médio, entretanto, subiu 11% no período, chegando a R$ 2.134/m³.

De acordo com os números apresentados pela empresa, o prejuízo aconteceu mesmo em um contexto de aumento da receita, que cresceu em 38,2%, para 7,9 bilhões. Porém, houve um aumento de despesas com as operações de trading. Com isso, o custo com os produtos vendidos foi de R$ 7,4 bilhões no trimestre – um aumento de 41,3%.


Ainda segundo a Cosan, a produção de açúcar equivalente somou 1,7 milhão de toneladas (+10%), privilegiando a produção de etanol (54% do mix) dada a maior rentabilidade sobre o açúcar.

Resultados da Cosan

A Cosan, por sua vez, informou que teve lucro ajustado de R$ 392 milhões no trimestre, ante R$ 730,3 milhões no mesmo período de 2018.

O lucro líquido do período somou R$ 792,5 milhões, queda de 403% sobre um ano antes.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado entre outubro e dezembro somou R$ 1,373 bilhão, ante R$ 1,485 bilhão no mesmo trimestre de 2018. O Ebitda que inclui efeitos extraordinários foi de R$ 2,1 bilhões, queda de 6,2%.

Marta Nogueira
Com informações adicionais e edição novaCana.com

REDES SOCIAIS_