[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Petrobras firma acordo para vender participações em usina de etanol

Petrobras Biocombustível (PBio) fechou acordo com a São Martinho para venda de sua fatia na produtora de etanol Nova Fronteira, na última quinta-feira (15.dez.2016).

A Nova Fronteira é uma joint venture entre a PBio e a São Martinho, que possui como principal ativo a produtora de etanol Usina Boa Vista, sediada em Quirinópolis (GO).

A Petrobras possui 49% das participações na Nova Fronteira Bioenergia S.A. avaliados em R$442 milhões.

A Petrobras Biocombustível receberá 24 milhões de novas ações ordinárias emitidas pela São Martinho como forma de pagamento – o que representa 6,54% do seu capital social – e que não estarão sujeitas a qualquer restrição, e a PBio poderá vender sua participação na São Martinho através de um processo estruturado.

Essa é mais uma negociação que compõe o Programa de Desinvestimentos 2015-2016, sendo contabilizada com um valor de US$ 133 milhões, quantia baseada no preço médio ponderado pelo volume dos últimos 30 dias de negociação das ações da São Martinho.

Para a conclusão da transação ainda é necessária aprovação da assembleia geral da São Martinho e o cumprimento de condições precedentes, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

 

Fonte: MaxiQuim

REDES SOCIAIS_