[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Agricultura Regenerativa: uma perspectiva de modelo de negócio circular
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

PADIQ recebe 62 propostas e investirá R$ 2,2 bi

O Programa de desenvolvimento e Inovação da Indústria Química (Padiq) recebeu 62 propostas de planos de negócios em seu edital. Com data limite até o dia 5 de maio, a Finep e o BNDES, os órgãos patrocinadores, receberam propostas que somarão 2,2 bilhões de reais (cada um pagará R$ 1,1 bi) em seis linhas temáticas até 2021. Dessa soma, 2 bilhões são em recursos reembolsáveis e 200 milhões são não reembolsáveis. Para empresas os contratos firmados terão valor mínimo de 10 milhões de reais já para os institutos de ciência e tecnologia serão de no máximo R$ 20 milhões.

Os temas são Quimicos a partir de fontes renováveis, materiais compósitos e fibras de carbono, Insumos Químicos para Higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, aditivos para alimentação animal, aditivos químicos para E&P de Petróleo e derivados de silício. Sendo o primeiro tema o que mais recebeu propostas com 66% dos planos, seguido respectivamente pelos outros com 15%, 11%, 4%, 3% e 1% do total de planos.

O Finep e BNDES realizaram consulta pública o que permitiu uma participação de projetos alinhados com o objetivo do programa. Ao longo do processo, 20 empresas contribuíram, juntamente com 6 institutos de ciência e tecnologia e 19 pessoas ligadas à centros de pesquisas brasileiros.

Fonte: MaxiQuim

REDES SOCIAIS_