[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Medalhas dos Jogos Olímpicos de Sóchi foram feitas com policarbonato

Os atletas campeões dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sóchi, na Rússia, foram premiados com medalhas contendo inserções de peças feitas com o policarbonato Lexan, da Sabic. Os painéis bem desenhados foram individualmente criados por um talentoso artesão da fábrica de jóias Adamas, com sede em Moscou.

Folhas de Lexan Margard foram usadas para o design de uma representação detalhada da paisagem de Sóchi, destacando o lugar onde esse evento olímpico ocorreu. Com um grande tempo de fabricação, cada medalha levou até 18 horas para ser criada.

O policarbonato Lexan possui vantagem em peso e resistência, pois é 50% mais leve e possui 250 vezes mais resistência ao impacto que o vidro, e 30 vezes mais resistência que o acrílico. Além disso, esse material apresenta uma excelente performance em quaisquer condições climáticas e consegue manter a sua transparência no decorrer do tempo, garantindo que as medalhas possam manter sua aparência muito tempo depois dos atletas terem saído do pódio de medalhas.

A empresa Adamas, que foi o fornecedor oficial das Olímpiadas de Inverno desse ano, foi capaz de produzir um recorde de 1300 medalhas. Segundo os organizadores, o design da medalha refletiram os valores eternos da Rússia assim como a uma abordagem estratégica inovadora dos jogos.

Fonte: MaxiQuim

REDES SOCIAIS_