[Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ] [Escola de Química - UFRJ]
DIRETO DO BLOG
Agricultura Regenerativa: uma perspectiva de modelo de negócio circular
DIRETO DO BLOG
Lançamento em breve do livro "Catalisando a Economia Circular"!
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular no Cenário do COVID-19
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Chemical Leasing,
um olhar na Química Verde e na Sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
Núcleo de Estudos Industriais e Tecnológicos - UFRJ

centro de excelência na área de Gestão da Inovação, Inteligência Competitiva,
Prospecção Tecnológica e Monitoramento Tecnológico e Mercadológico

DIRETO DO BLOG
O Setor de Borracha na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Políticas públicas voltadas para Economia Circular:
Um olhar sobre as experiências na Europa e na China
DIRETO DO BLOG
Iniciativas de Economia Circular na Indústria do Aço
DIRETO DO BLOG
Potencial do Biogás no Gerenciamento de Resíduos
e Sua Inserção na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Cadeias Produtivas e Governança
no Contexto da Economia Circular
DIRETO DO BLOG
Uma Visão dos Modelos de Negócios Circulares
DIRETO DO BLOG
Princípios, perspectivas e aplicação
do Chemical Leasing nos processos
de produção visando a sustentabilidade
DIRETO DO BLOG
A Economia Circular Além dos Horizontes
DIRETO DO BLOG
Logística Reversa na Economia Circular
DIRETO DO BLOG
A Simbiose Industrial além das fronteiras
previous arrow
next arrow
Slider

Complexo solar operacional na Bahia

A Atlas Renewable Energy anunciou que seu quarto projeto no Brasil, o Complexo Sertão Solar Barreiras, se encontra totalmente operacional. O complexo tem uma capacidade instalada de 117MWp e gerará cerca de 275 GWh por ano. Localizado na Cidade de Barreiras, BA, o complexo passa a integrar o portfólio da empresa, totalizando 421 MWp de projetos fotovoltaicos no país. O total investido no complexo foi de aproximadamente R $ 350 milhões, equivalente a mais de US $ 83 milhões.

O Complexo Sertão Solar Barreiras foi contratado por meio de contratos de compra e venda de energia elétrica (PPA) de 20 anos, decorrentes de leilão patrocinado pelo governo brasileiro em 2017 (Leilão de Energia Nova – 25ª LEN). Projeta-se que os 349.253 módulos da planta gerem 275 GWh anualmente, energia que poderá beneficiar 145.000 famílias por ano e reduzir a emissão de mais de 34.000 toneladas de dióxido de carbono, de acordo com os cálculos da empresa.

A Atlas Renewable Energy tem participado ativamente do desenvolvimento do setor de energia renovável do Brasil nos últimos anos, por meio de investimentos que até agora totalizaram a quantia de R$ 1,3 bilhão, dois quais R$ 600 milhões financiados pelo BNB.

A Atlas Renewable Energy oferece projetos de larga escala que contribuem para o mercado de energia renovável em constante crescimento na América Latina e fornecem energia limpa de forma confiável aos consumidores. Sempre o fazemos com muita atenção a todos os stakeholders e garantindo, portanto, efeito positivo no ecossistema em geral, afirmou Carlos Barrera, CEO da Atlas Renewable Energy, que reconhece o apoio financeiro do Banco do Nordeste do Brasil e seu papel na aceleração do investimento em projetos de energia renovável em todo o nordeste do país, além de Bradesco, Banco ABC Brasil e BTG Pactual por apoiarem o projeto Sertão Solar.

“A Atlas Renewable Energy está bem posicionada no mercado brasileiro como um importante ator no setor de energia renovável. Nossa presença cresce continuamente e se consolida cada vez mais. Nossa empresa opera agora, com sucesso, quatro projetos de geração de energia solar no Brasil, quais sejam, São Pedro, Juazeiro, Sol do Futuro e Sertão Solar, representando um total de 421 MWp, e várias outros projetos são esperados nos próximos anos,” disse Luis Pita, Gerente Geral da Atlas Renewable Energy no Brasil, que enfatizou: “O papel da energia solar no nordeste do Brasil e a matriz elétrica do país está aumentando continuamente com forte potencial no mercado de energia livre. A competitividade das energias renováveis no país, combinada com a redução das emissões de carbono, é uma proposta atraente para a maioria d os consumidores do mercado. “

 

REDES SOCIAIS_